Rui Chafes
1966), Lisboa

Rui Chafes vive e trabalha em Lisboa. Expõe regularmente desde finais da década de oitenta em Portugal e no estrangeiro, tendo representado Portugal na Bienal de Veneza de 1995 e na Bienal de São Paulo de 2004. Em 2013 foi um dos artistas internacionais convidados para expor no Pavilhão da República de Cuba na 55ª. Bienal de Veneza. O seu trabalho tem sido exposto em instituições como o CAM – Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa), Fundação de Serralves (Porto), Museu Coleção Berardo (Lisboa), S.M.A.K. (Gent), Museum Folkwang Essen, Esbjerg Kuntsmuseum, Kunsthallen Nikolaj (Copenhaga), Fondazione Volume! (Roma), Fundação Eva Klabin (Rio de Janeiro), Fundación Luis Seoane (Corunha), entre outras.

Em 2018 realizou uma exposição de esculturas de grandes dimensões em diversos espaços públicos da cidade de Bamberg, Alemanha. No mesmo ano, realizou uma exposição “em diálogo” com Alberto Giacometti, no Fondation Calouste Guklbenkian em Paris. Em 2004 recebeu o Prémio de Escultura Robert-Jacobsen, atribuído pela Stiftung Würth, na Alemanha. Em 2015 recebeu o Prémio Pessoa, atribuído pelo Jornal Expresso. Em Junho de 2022 estará juntamento como realizador Pedro Costa, no Centre Pompidou em Paris, com uma exposição única. O seu trabalho encontra-se em inúmeras coleções, tais como: Fondation Giacometti, Paris, França; Fondazione Centro Giacometti, Stampa, Suíça; Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Lisboa, Portugal; Centro Cultural de Belém, Lisboa, Portugal; Fundação de Serralves, Porto, Portugal; Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal; Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, Madrid, Espanha ; Chiltern Sculpture Trust, Oxford, Reino Unido; Museu do Chiado, Lisboa, Portugal; Museo Extremeño y Ibero-Americano de Arte Contemporâneo, Badajoz, Espanha; Parlamento Europeu, Bruxelas, Bélgica ; Arco, Centro de Arte e Comunicação Visual, Lisboa, Portugal; Museu Colecção Berardo, Sintra, Portugal; Europäisches Patentamt, Munique, Alemanha; Fundación Caixa Galicia, A Coruña, Espanha; Fundação António Prates, Ponte de Sor, Portugal; Colecção Fundação EDP.ARTE, Lisboa, Portugal; Museum voor Moderne Kunst, Arnhem, Holanda; Palácio Nacional da Pena, Sintra, Portugal; Jenoptik AG, Jena, Alemanha; Colecção Cachola – Museu de Arte Contemporânea de Elvas, Portugal; Encontros de Fotografia – Centro de Artes Visuais, Coimbra, Portugal; Parque Histórico da Pena / Câmara Municipal de Sintra, Portugal; Colección Helga de Alvear, Madrid / Cáceres, Espanha; Museum Folkwang Essen, Essen, Alemanha ; Esbjerg Kunstmuseum, Esbjerg, Bélgica; CGAC – Centro Galego de Arte Contemporânea, Santiago de Compostela, Espanha; Fundação PLMJ / Câmara Municipal de Lisboa, Lisboa, Portugal; Colección Navacerrada, Madrid, Espanha; MAM – Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil; Coleção AA, Coimbra, Portugal; Coleção Figueiredo Ribeiro, Lisboa, Portugal; Colecção Armando Martins, Lisboa, Portugal; De Bruin – Heijn Collection, Amesterdão, Holanda ; Fundação Vieira de Almeida, Lisboa, Portugal; MACRO – Museo d’Arte Contemporanea, Roma, Itália; Centre Pompidou – Musée Nationale d’art Moderne, Paris, França

OBRAS

Obras Selecionadas

Algumas das

Exposições

Nada existe

Em sua primeira exposição individual na galeria Filomena Soares, Daniel Senise apresenta uma seleção de dez obras realizadas desde 2020

Exposição Colectiva | Maré

Sob o título “Maré”, a presente exposição toma como ponto de partida o núcleo dos artistas representados pela Galeria Filomena Soares.

Rui Chafes | Incêndio

A Galeria Filomena Soares tem o prazer de apresentar no seu espaço expositivo as mais recentes obras de Rui Chafes (Lisboa, 1966).

morada

Rua da Manutenção nº 80 (Xabregas)
1900-321 Lisboa | Portugal

Autocarro: 718, 728, 739, 742, 759

Horário

Terça-feira a Sábado das 10h às 19h
Domingo e Segunda-feira: Fechado

contactos

info@gfilomenasoares.com

T: +351 218 624 122
Chamada para a rede fixa nacional

M: +351 962 373 956
Chamada para a rede móvel nacional

Redes sociais

Newsletter