Galeria

JOÃO PEDRO VALE | Exposição "Amália, Coração Independente"

2009-09-29

 

Amália, Coração Independente

 

A vida e obra de Amália numa exposição em dois locais, que assinala os dez anos da sua morte. Uma figura incontornável da cultura portuguesa do século XX vista através de documentos, filmes, vestidos e jóias, e pelo olhar de artistas contemporâneos. Até 31 de Janeiro de 2010 no Museu Colecção Berardo, em Lisboa.

 

 

Um olhar contemporâneo e uma visão renovada. É o que esta exposição propõe para marcar o aniversário dos dez anos da morte de Amália Rodrigues. Dividida por dois locais, o Museu Berardo e o Museu da Electricidade, "Amália, Coração Independente", retira o seu título de um dos seus famosos fados - "Estranha Forma de Vida".

 

A exposição mostra uma parte significativa do acervo da Fundação Amália mas também a visão de vários artistas contemporâneos do mito e ícone Amália. No Museu Berardo apresenta-se uma cronologia (feita por Vítor Pavão dos Santos) ilustrada com objectos de cena, vestidos, jóias e outros documentos, uma sala de escuta onde se pode ouvir todos os discos de Amália, um núcleo dedicado à "Imagem da Voz" (com fotografias de diversos autores reconhecidos), e um núcleo grande de obras de artistas contemporâneos.

 

Algumas das peças apresentadas já existiam anteriormente, como "Coração Independente" de Joana Vasconcelos ou o filme de Francesco Vezzoli que relata a vida de Amália, outras foram feitas propositadamente para esta exposição. Esse outro núcleo apresenta as obras que deram origem às capas de uma reedição em vinil de vários discos da cantora. Peças feitas propositadamente para o efeito por Adriana Molder, Ana Rito, Bruno Pacheco, Catarina Saraiva, Gabriel Abrantes, Isabel Simões, João Onofre, João Pedro Vale, Pedro Barateiro, Pedro Gomes, Rita GT e Sofia Leitão.

 

No Museu da Electricidade é apresentado um extenso núcleo dedicado aos vestidos e jóias da colecção pessoal de Amália, por oposição aos que são mostrados no Museu Berardo, exclusivamente objectos e vestuário de cena.

 

Esta mostra dupla integra o ciclo Amália 2009 que envolve uma série de iniciativas em co-produção pelo Museu Berardo, Museu da Electricidade, Museu do Fado e Teatro São Luís.

 

S.Po. (PÚBLICO)

http://lazer.publico.clix.pt/artigo.asp?id=240821